quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Palavra Pastoral do dia 31 de Agosto de 2011


 O ESPELHO DA CARNE

TEXTO DE REFERÊNCIA: 2° Sm. 12.1-6
Introdução:
Este relato vem ao encontro de nossa moral e compreensão daquilo que é nocivo e injusto ao que se refere no tratar e compadecer nas causas de outrem. Esta Parábola bem colocada pelo profeta Natã, mostra uma situação atípica, mas cruel de um homem que através de um poder temporal, se fez utilizar daquilo que não o pertencia, embora fosse farto de bens, para se apresentar a outro de forma Presunçosa, mas não se utilizando do que era seu realmente. A falta da moral e a prática da soberba é a ênfase encontrada neste texto. Como um espelho manipulado, onde se enxerga o que a carne ou o ego realmente quer enxergar, e não o que realmente se faz imagem diante dele.
 
Pontos encontrados:
  • Dois pesos e duas medidas. O relato do erro cometido pelo rico deixou Davi irado pelos fatos, fixando seu pensamento em uma disciplina severa ao que se cometeu no relato, mas o mesmo não se atentou que ele era o foco central da parábola.
  • Arrependimento. Após o profeta deixar claro que ele era o foco do relato, Davi se entristeceu, pois ele tinha infringido em quatro mandamentos, não matarás, não furtarás não adulterarás e não cobiçaras a mulher do próximo. Davi também deixa claro aceitar a repreensão em busca de uma vida segundo a vontade de Deus.
  • Consequencias. O perdão de Deus não impede das consequencias dos nossos erros, em Sl. 51.1-19 mostra que o arrependimento de Davi foi genuíno, mas a consequência do pecado não é apagado de nossa culpabilidade nos atos. Aqui podemos ver que o melhor dos homens pode pecar, e que o arrependimento é necessário, mas não elimina as consequencias dele.

Conclusão: O falso acusatório pessoal, esta em nossos corações sempre, criticamos erros e pecados de outros, mas muitas vezes nos vemos em situações iguais ou até piores, vivemos em situações que o nosso senso moral discriminaria e reprovaria com uma visão abominável. Não podemos viver na prática do falso moralismo, o nosso espelho espiritual deve está limpo em todo o tempo, não nos deixando se influenciar pelo espelho carnal de nossa alma.

Um comentário:

  1. Boa introspecção. devemos ser integro em todo nosso modo de viver...Abraço

    ResponderExcluir

AS DUAS ÁRVORES

Texto de referência: Jo. 15.1-22. Introdução: A natureza, e tudo que existe em sua volta, são constantemente apresentadas e co...