quarta-feira, 4 de maio de 2011

PALAVRA PASTORAL DE 04 DE MAIO DE 2011.


ENTRE A FÉ E A RAZÃO...
TEXTO DE REFERÊNCIA: Mt. 24.1-14
Introdução:
       Duas fundamentações de origem teológica têm sido difundidas nos últimos dias, estas duas teorias buscam ficar em evidência no seio do cristianismo. A fé e a razão, tem se tornado alvo de exploração no meio da igreja se tornando alvo de dogmáticas em seitas hereges que passam a frequentar nossas igrejas nos últimos dias.
        Temas como a teologia da prosperidade e da libertação, tomam a frente propagando o tema em evidência neste estudo, levando a prática da fé com uma característica racional, se esquecendo das fundamentações bíblicas que nos ensina que a fé não se explica e não se alcança com uma razão humana, voltada para o farisaísmo.
  • Razão: É a capacidade humana que nos faz concluir explicações para causas e efeitos. A razão esta associada à natureza humana. A razão anula a emoção e a fé.
  • Fé: Palavra que entra em evidência apenas no N.T, pois apenas duas vezes o termo (hb. emun), é citado no A.T, com tradução de fidelidade, e não fé. Fé esta relacionada ao homem com a natureza Divina, e toma como base etimológica a palavra Confiança. Nas sagradas escrituras, fé esta baseada em Hb. 11.1, pois aqui o texto deixa claro no seu contexto original hebraico, o que ela, “FÉ” produz e não o que ela é.
Conclusão:
     Uma situação que não leva a ação e que não resulta em uma mudança de relacionamento para com Deus, e que não opera de forma transformadora na vida do homem e da mulher, não é fé. Mas sim, uma busca racional de fatos, que nos leva a incredulidade. A luz das sagradas escrituras esta situação nos leva a praticar atos abomináveis aos olhos de Deus. Em todos os momentos da vida Cristã temos que viver em fé, praticar a fé e crescer em fé, pois fé não se explica ou se justifica, apenas é vivida por quem nela espera...
  
           “Crer sem fé, é acreditar no lógico e no óbvio.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AS DUAS ÁRVORES

Texto de referência: Jo. 15.1-22. Introdução: A natureza, e tudo que existe em sua volta, são constantemente apresentadas e co...