quarta-feira, 6 de junho de 2012

Palavra pastoral de 06 de Junho de 2012.


VIVENDO EM MEIO AOS CONFLITOS

TEXTO DE REFERÊNCIA: Lucas. 15.11-31.

Introdução:
Todos nós temos uma gama de conflitos para serem sanados de caráter pessoal, que às vezes esquecemos que Deus pode nos ajudar a vencer esta situação em nossas vidas. Os conflitos entram de várias formas em nosso ser, nos levando às vezes a desacreditar do mundo espiritual e consequentemente desestruturar a nossa fé. Uma vida de desentendimentos é desencadeada em nós em todos os segmentos pessoais, gerando em nós uma desconfiança e desmotivação em tudo que temos ou fazemos.

  • Conflitos existenciais. O texto em referencia mostra o conflito de um filho que tinha tudo, mas, não satisfeito com isto, sai de sua casa para quem sabe como dizem hoje, se encontrar. Este é um exemplo clássico de que os conflitos existenciais não agem em classes sociais desfavorecidas, mas em todas as pessoas.
  • Conflitos de fé. Deixamos em muitos momentos, a realização da obra de Deus por conflitos dentro da igreja que nos levam a uma apostasia a tudo e a todos. Um amor em forma de iceberg, que penetra no mais profundo de nossa alma, e que destrói vidas e mais vidas, temos que buscar reverter este mal, para sermos alcançados pela graça redentora de Deus. Mt. 24.12,13.
  • De uma esfera a outra. Os conflitos quando entram no mais profundo de nossa alma, nos gera angustias e males que às vezes não vemos, pois quando assim estamos a viver, estamos sendo gerenciado pela carne, mas a verdade é que no mundo espiritual, a nossa morte esta sendo velada pelo inimigo de nossa alma, ou seja, os conflitos terrenos passam em muitas vezes para a esfera espiritual, causando em muitos casos sequelas irreparáveis. Mt. 12.43-45
Conclusão:
Conflitos sempre estarão ao nosso lado, para que possamos resolvê-los, a diferença do espiritual para o carnal, é que sairemos sempre vencedor, pois entendemos que Deus pode resolvê-los para nós. Jo. 16.33, Mt.11.28-30, não existe super crente, mas temos um super Deus. A desculpa de dizer: não consigo, ou não dou conta, é um ato de covardia e de subversão a existência de Deus, pois Ele nos deixa claro que podemos suportar 1ª Co. 10.13, o que existe é descrença naquele que tudo pode.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AS DUAS ÁRVORES

Texto de referência: Jo. 15.1-22. Introdução: A natureza, e tudo que existe em sua volta, são constantemente apresentadas e co...