quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Palavra pastoral de 03 de Outubro de 2012.


O MUNDO ESPIRITUAL.
(A BATALHA Parte II)


TEXTO DE REFERÊNCIA: Ef. 6.10 - 20.

Introdução:

            Uma constante guerra é travada no mundo espiritual, uma disputa entre a luz e as trevas, entre Cristo e satanás, entre a igreja e o inferno. 1° Pe. 5.8,9. A Bíblia sagrada relata vários textos em que este fato se evidencia de tal forma, que nenhuma duvida passamos a ter sobre este assunto. As escrituras também nos mostram e ensinam que neste novo mundo já entendido no estudo anterior (Parte I), temos que passar a usar as armas do mundo espiritual disponíveis, para conseguirmos assim sermos vencedores nesta árdua e cansativa peleja. Um dos pontos importantes é conhecer o nosso inimigo, pois ao contrario do que muitos pensam, ele é extremamente sagaz e astuto Gn. 3.1 e Ez. 28.12, tem em suas mãos o poder de fazer grandes feitos e conhece profundamente as nossas fraquezas.

Perseguições.

          Se tem uma coisa que satanás nunca faz, é desistir de lutar contra nós. Mesmo sabendo que temos armas no mundo espiritual, que nos levam a resistências contra os seus ataques, ele não desiste. O próprio Jesus foi vítima dos seus ataques Mt. 4. 1-11, então imagine com você? Há duas vertentes que muda todo o contexto nesta batalha, uma é que aqueles que conhecem o inimigo e usa as armas deixadas, vence as batalhas; e alguns que ignoram esta batalha, ou não conhecem o seu inimigo, fatalmente permanecerá de pé no campo de batalha.

Objetivos de satanás para nos enfraquecer.

          Como estrategista de guerra, satanás tenta vencer, gerando em nós desejos e posicionamentos que nos afastam de Deus. Ele procura nos levar primeiro para a desobediência geral e insubmissão Ef. 2.2, que por sua vez, quando assim nos tornamos, (mesmo depois de um arrependimento genuíno e abandono destas práticas), ele passa a buscar e colocar em nossas mentes a incerteza do perdão Zc. 3. 1-5. Seu maior objetivo é nos acusar. Ap. 12.10.

Armas de guerra.

          Uma vez conhecendo o nosso inimigo, passamos a usar as armas de forma e dosagem certas contra ele. O fechamento das brechas e de uma conduta firmada na fé, é primordial para exercer uma estratégia de vencedor 1° Tm 1. 18,19. Vejamos as armas que temos ao nosso favor.

·         O nome de Jesus. Esta é a arma mais poderosa no mundo espiritual, pois Ele atua acima de todas as coisas, tudo esta sobre o seu domínio. Fp. 2.9,11.
·         A oração. É o nosso contato direto com Deus. É no mundo espiritual a forma de pedir socorro e ser ajudado por Deus e seus anjos. Ef. 6.18.
·         Uma armadura espiritual. Um conjunto de peças espirituais compõe a nossa armadura, que nos protege e nos faz resistir aos mais variados ataques espirituais que sofremos em nossa caminhada Ef. 6 13-17. Entenda suas funções...

1.      Cinto da verdade. A verdade é Jesus. O cristão deverá estar inteiramente ligado a Ele numa comunhão perfeita, Jo. 15. 2-7. Esta armadura significa que o cristão se reveste do Senhor Jesus, assumindo a natureza moral de Cristo, Rm. 8. 29.
2.      Couraça da justiça. O crente está revestido da justiça de Deus, Rm. 3. 21 e 5. 1. Sua culpa foi lançada na cruz de Cristo, Rm. 13. 12-14 e Ef. 4. 24.
3.    Pés calçados com a preparação do evangelho da paz. Significa o estabelecimento de um alicerce espiritual firme. Assim calçados, com prontidão e disposição, aparecem os pés daqueles que cruzam desertos e terrenos montanhosos, levando as boas novas da paz, Is. 52. 7-9.
4.    O capacete. Paulo faz esta peça representar a salvação, possivelmente referindo-se a Is. 59. 17. A salvação protege o homem em Cristo de ser desintegrado sob os efeitos condenadores do pecado.

Conclusão.
        A vitória na guerra vem do próprio Senhor! 1 ° Co. 15.57, Não é a nossa força ou os nossos objetivos e estratégias que nos fará ficar de pé. Somos nessa batalha apenas soldados, sob o comando do general Jesus, que através de seu ensinamento e morte de cruz, nos concede este privilégio de sermos guerreiros ao seu lado. Use as armas no momento certo, contra o inimigo certo, e seja mais que vencedor em Cristo Jesus. Ef. 6.12, Rm. 8.37.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AS DUAS ÁRVORES

Texto de referência: Jo. 15.1-22. Introdução: A natureza, e tudo que existe em sua volta, são constantemente apresentadas e co...