quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Palavra de Vida. Ministração do dia 19 de Fevereiro 2014.

MORTE, INFERNO E PARAÍSO.
(A VIDA APÓS A MORTE)

TEXTO DE REFERÊNCIA: Lc. 16. 19-31.

Introdução:
Para entender este tema, é preciso compreender a tricotomia na qual somos divididos. Espírito, Alma e Corpo. O homem é um espírito que possui uma alma que habita em um corpo.

A Bíblia é muito clara em dizer que há uma grande diferença entre alma e espírito. Alma no hebraico: nephesh, Alma no grego psyche, espírito no hebraico ruah e espírito no grego pneuma.

·         ”E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” 1ª Ts. 5.23.
·         “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.” Hb. 4.12.
·         “Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador;” Lc. 1.46,47.
·         “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.” Gn. 2.7.
·         “E disse Deus: Produzam as águas abundantemente répteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus. E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.” Gn. 1.20,21.

Deus criou os animais sem soprar em suas narinas e os chamou de "répteis de alma vivente” (criaturas que vivem e se movem). Diferentes do homem que recebeu o fôlego diretamente de Deus. Os seres humanos possuem, portanto algo que veio diretamente da substancia de Deus.

Em Is. 26.9 o profeta Inspirado por Deus nos mostra que a alma está ligada aos sentimentos, e o espírito é o elemento vital de comunicação com Deus. 

·         “Com minha alma te desejei de noite, e com o meu espírito, que está dentro de mim, madrugarei a buscar-te; porque, havendo os teus juízos na terra, os moradores do mundo aprendem justiça.” Is. 26.9.

Conforme Ec. 12.7 o pneuma (espírito) não desce à sepultura. Ele é parte inerente ao homem, mas não do corpo sem vida, na morte há uma separação.

·         “E o pó volte a terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.” Ec. 12.7.

1) O corpo nos dá a consciência do mundo material. 
2) A alma da ao homem a consciência de si mesmo, sabe que é uma personalidade sujeito ao juízo ou a ser ressuscitado. 
3) O espírito nos dá consciência de Deus. Ele nos relaciona com Deus na oração adoração, comunhão, (com o mundo espiritual). Volta para Deus. Sopro de vida...

Sendo assim já estudado, como fica nossa realidade quanto à morte, paraíso e inferno? Para onde iremos quando morrermos? Vejamos assim um pouco sobre cada estado e estágio.

·         MORTE:

A Bíblia ensina que todos aqueles que morrem, voltam para o pó da terra, Ec. 12.7, e os compara como aqueles que dormem, ou seja, a morte é comparada a um sono Jo. 11.11-14, 1ª Co. 15.20 e 1ª Ts. 4.13. E a Bíblia ainda afirma que aqueles que estiverem mortos em Cristo, ressuscitaram. Jo. 6.40, 1ª Co. 15.52,53. Ora estaria os mortos em Cristo já no paraíso a gozar os prazeres do céu? Então para que ressuscitar? Estariam já os mortos sem Cristo sofrendo? Então Deus é um juiz injusto? Para que julgamento final? Acreditar assim seria dizer que a Bíblia se contradiz.  Em 1ª Co. 15.20, lemos que Cristo é a primícia dos que dormem. E biblicamente o que são as primícias? O povo de Israel ao colher suas plantações, separava uma pequena parte, “a melhor”, e oferecia a Deus, essa parte era chamada primícia que era tirada da seara. Da mesma maneira Jesus é a primícia dos que dormem, sendo a seara dos que dormem, mas Jesus é a parte melhor já tirada desta terra. Sendo assim todos os justos que estão no pó da terra desde Adão até os dias de hoje serão ressuscitados naquele grande dia 1ª Ts. 4.16 -18. Apenas Enoque Gn. 5. 22,24 Elias 2ª Re. 2. 9-14 Moisés Jd. 1.9, alguns que ressuscitaram na morte de Cristo no qual a Bíblia não refere seus nomes (podem ter morrido novamente em seguida, fica evasivo a compreensão correta) Mt. 27.52. E o próprio Jesus Jo. 3.13, At. 1.9. Justifica-se dizer que vivem no céu “Paraíso”. Sendo assim todos dormem, e aguardam a ressurreição ou o juízo. At.2.34, Jo. 14. 2-4, 1ª Co. 15.51-54, Jo. 11. 23,24. Sl. 115.16.18, Ec. 9.5,6, 10. Sl. 146.4. Sl. 115.17, Hb. 9.27.


·         INFERNO:

Que fique claro, o Inferno existe e está destinado para os perversos e todas as nações que se esqueceram de Deus, Sl. 9.17, mas a sua habitação se dará no juízo final. É o lugar destinado para o castigo eterno Mt. 25. 31-46. Podemos encontrar o inferno descrito na Bíblia como:

a)    Castigo Eterno Mt.25.46,
b)    Fogo Eterno Mt. 25.41;
c)    Chamas Eternas e Fogo Devorador Is. 33.14;
d)    Fornalha Acesa M. 13. 41, 42, 49,50;
e)    Fogo e Enxofre Ap. 14.9,10;
f)     Lago de Fogo Ap.20.15;
g)    Fogo que não apaga Mt.3.12;
h)    Lugar de punição 2ª Pe. 2.4;
i)      Lugar de tormenta Lc.16.23.

Em Ap. 20.11-15, deixa claro que o inferno e destinado para o Diabo e seus anjos, Besta, Anticristo, e todos que não estiverem escritos no livro da vida, em outras palavras entenda, não está habitado ainda. Ninguém conhece o inferno ainda, afirmam que Jesus foi ao inferno e tomou a chave da morte e do inferno, mas onde está escrito isto na Bíblia?

Uma sustentação errônea dos defensores do inferno habitado, seria de 1ª Pe. 3.19 e 4. 6, ora se de fato Jesus tivesse ido a um lugar pregar para mortos, alcançando eles a salvação, Jesus entraria em contradição com o seu ensinamento e a Bíblia seria contraditória pois em Hb.9.17. Afirma que aos mortos só lhes restam o juízo. Acreditar assim é dar créditos ao purgatório, bem como aos conceitos espíritas. A Bíblia aplica esta palavra aos “Espíritos em Prisão” para designar seres angelicais que estão aguardando o juízo, pelo erro cometido aos céus. Jd. 1.6.

O fato é que estes erros serão encontrados e mal sustentados quando estudamos sem o conhecimento do original da palavra relacionada, pois infelizmente as versões contem erros de duplo sentido.


·         PARAISO:

A Bíblia diz em Jo. 14.2-3 “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”. 

O conceito de céu é fora do alcance da nossa compreensão. A Bíblia diz em 1ª Co. 2.9 “Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam”.

Como descreveu Isaías o céu? A Bíblia diz em Is. 65.21-23 “E eles edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o fruto delas. Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque os dias do meu povo serão como os dias da árvore, e os meus escolhidos gozarão por longo tempo das obras das suas mãos: Não trabalharão debalde, nem terão filhos para calamidade; porque serão a descendência dos benditos do Senhor, e os seus descendentes estarão com eles.” 

Os deficientes serão curados. A Bíblia diz em Is. 35.5-6 “Então os olhos dos cegos serão abertos, e os ouvidos dos surdos se desimpedirão. Então o coxo saltará como o cervo, e a língua do mudo cantarão de alegria”. 

Deus viverá com o Seu povo e não haverá mais morte, lamento ou dor. A Bíblia diz em Ap. 21.3-4 “E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estarão com eles. Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas”. 
                                 
Em outras palavras, entraremos sim no céu quando formos arrebatados, ou quando formos ressuscitados 1ª Ts. 4.13-17, pois precisamos receber um corpo incorruptível 1ª Co. 15. 50-54. Selando assim toda a promessa escrita nas escrituras finalizando com o galardão e um novo nome Ap.2.17.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

AS DUAS ÁRVORES

Texto de referência: Jo. 15.1-22. Introdução: A natureza, e tudo que existe em sua volta, são constantemente apresentadas e co...