quarta-feira, 27 de junho de 2012

Palavra pastoral de 27 de Junho de 2012.


 INTIMIDADE COM DEUS


TEXTO DE REFERÊNCIA: Mt. 4. 18-22.

Introdução:

O texto de referência, conta o inicio de uma escolha de Jesus, que iria produzir e marcar a história de doze Homens que se tornariam discípulos do maior mestre de todos os tempos. Jesus não foi apenas um grande religioso, mas se tornou um grande exemplo a ser seguido por vários líderes que surgiram após Ele, seja no campo religioso como nos demais. A busca de uma intimidade com os seus discípulos baseado no amor e em ensinamentos com técnicas em forma de parábolas, que difere de muitos outros líderes para se alcançar uma intimidade mais estreita com seus liderados. Intimidade que se traduz na maioria das vezes em relacionamento, é demonstrada por Jesus de uma forma sábia. Quando buscamos uma intimidade, com alguém, devemos estar prontos para deixarmos coisa e situações que podem impedir de vivermos uma intimidade plena.

  • A intimidade decreta o fim da diversão e do entretenimento na igreja. O primeiro passo para se ter uma intimidade com Deus, é deixar as coisas vãs que nada edifica, para uma busca intensa do relacionar com Deus. Pois onde se tem muita emoção, se encontra pouco compromisso. Situações de oba, obas na igreja, têm desenvolvido em nossos membros uma vida mesquinha de ser. Orar é bom e necessário, mas o conhecer a palavra e frequentar os cultos de ensino, EBD, e outros, são os meios que realmente darão uma base de crescimento e intimidade a um servo para com Deus. Mt. 22.29. As demais coisas são acréscimos dados a uma base forte.
  • A intimidade é um desafio. A busca de uma intimidade gera em nós um senso de desafio constante, a procura de um estreitamento da intimidade. Quando o buscamos, passamos a temer a Deus Sl. 25.14, e assim passamos a viver de mãos e corações limpos com Ele. Sl. 24. 3-5.
  • Na intimidade conhecemos os traidores. Minha esposa tem uma frase interessante que ‘toda pessoa tem um lobo dentro dele, e que se ele não for extinto, um dia se mostrará para os outros ““... E é verdade. Jo. 6.70,71 nos mostra uma escolha que foi feita por Jesus, (diríamos nos dias de hoje, debaixo de jejum e oração), mas um entre os doze iria trair Jesus. A busca da intimidade mostra quem realmente somos, e o que realmente buscamos. Por causa disso muitos preferem não buscar esta intimidade com Deus ou ministerial.
Conclusão:

Qual é nosso nível de busca por intimidade com Deus e com o ministério que fazemos parte? Será que faremos parte dos murmuradores e abandonaremos esta busca como alguns fizeram com Jesus depois de ouvir palavras duras? Jo. 6.60-69. Será que já conhecemos a Deus e seus propósitos para nós ao ponto de não buscarmos mais intimidade com ele? Pois só se conhece e se entende alguém quando se adquire intimidade extrema. Um renovo ou concerto de nosso altar é necessário, para se restaurar uma intimidade perdida com Ele. Uma busca insaciável pelo seu templo deve ser aplicada em nossa vida, para produzir em nós uma intimidade inabalável Sl. 27.4

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AS DUAS ÁRVORES

Texto de referência: Jo. 15.1-22. Introdução: A natureza, e tudo que existe em sua volta, são constantemente apresentadas e co...