terça-feira, 7 de agosto de 2012

Palavra de Reflexão...


Tatuagens e piercings.

A questão toda sobre este assunto, não deve ser vinculada a denominação cristã em que o indivíduo faz parte nada tem haver com uso e costumes, mas deve ser encarada aos olhos da palavra de Deus, sem ser usada por homens em suas distorções que produzem significados distorcidos utilizando a Geografia e a História bíblica em seu próprio favor ou em dizer que a lei não se aplica mais a nós, mas somente a graça. Toda a bíblia lei e graça devem ser aplicada as nossas vidas como base de posicionamento e ensinamento de formação de um caráter moral ainda para os dias de hoje.

A lei do Antigo Testamento ordenou aos israelitas: “Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne; nem fareis marca alguma sobre vós. Eu sou o Senhor” Lv 19.28. Portanto, apesar de não estarem os crentes sob a lei do Antigo Testamento nos dias de hoje Rm 10.4; Gl 3.23-25; Ef 2.15, o fato de ter havido uma ordem contra tatuagens deveria nos fazer pensar sobre a questão. O Novo Testamento não faz menção sobre os crentes fazerem ou não tatuagem.

Em relação às tatuagens e piercings, um bom teste é determinar se podemos ou não, com honestidade e sã consciência, pedir a Deus que abençoe e use esta atividade particular para Seus bons propósitos. “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus” I Co 10.31. A Bíblia não se coloca condenando tatuagens ou piercings, mas também não nos dá razão alguma para crermos que Deus nos deixaria fazê-los.

Outra questão a considerar é o recato. A Bíblia nos instrui ao recato no vestir I Tm 2.9. Um aspecto do vestir recatadamente é nos certificarmos de que cada parte que precisa ser coberta com roupas está adequadamente vestida. Entretanto, o significado essencial do recato é não chamar atenção para si mesmo. As pessoas que se vestem com recato o fazem de maneira tal que jamais chamam atenção para si mesmo. Tatuagens e piercings, com certeza, são chamativas. Neste sentido, as tatuagens e piercings não são recatadas e entenda que não estou aqui levando em consideração que em nosso país pessoas que possuem tatuagens ou piercings não podem exercer funções ou cargos públicos, pois o que quero mostrar aqui não é o preconceito social, mas realmente o recato.

Um princípio importante das escrituras a respeito de casos sobre os quais a Bíblia não lida especificamente é que, se há dúvidas se isto agrada ou não a Deus, então é melhor não fazê-lo. “Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque não come por fé; e tudo o que não é de fé é pecado” Rm 14.23. Precisamos ter em mente que nossos corpos, assim como nossas almas, foram redimidos e pertencem a Deus. Apesar de não se aplicar diretamente a tatuagens e piercings, I Co 6.19-20 nos dá um princípio: “Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” Esta grande verdade deve sempre pesar no que fazemos e até onde podemos ir à relação a nossos corpos. Se nossos corpos pertencem a Deus, deveremos sempre nos certificar de que temos Sua clara “permissão” antes de neles deixarmos “marcas” com tatuagens e piercings.

Deixo claro que esta palavra está vinculada apenas aos salvos que já vivem e exercem a fé em Cristo, em outras palavras aos Santos lavados e remidos pelo sangue de Cristo Jesus. E para aqueles que possuem em seus corpos tais marcas, mas ainda não praticam o exercício da fé em Cristo, não devem se preocupar, com o assunto em explicação, pois o que importa para Deus é o tempo a partir do momento em que você passa a professá-lo em fé, (para o juízo... claro.) At. 17.30-31. Ou seja, o tempo de nossa ignorância é apagado do juízo de Deus.

E para deixar mais claro ainda, tanto tatuagens e piercings são pelo ministério da saúde formas de se contrair infecções. Muitos que fazem tatuagens depois se arrependem e em alguns casos entram em conflitos pessoais levando-os a consultórios de Psicologia para tratamento, e aos adeptos do piercings, vários são os casos de mutilação do corpo pelo uso errado ou de acidentes com tal objeto. Você que pratica a fé em cristo... O que você acha... Jesus no seu lugar usaria? Isto edifica? Se a resposta é não, abandone esta idéia. Se é sim use o livre arbítrio que nos é facultado, afinal cada um de nós é individualmente responsável pelos seus atos. I Co. 3.13, II Co. 5.10.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AS DUAS ÁRVORES

Texto de referência: Jo. 15.1-22. Introdução: A natureza, e tudo que existe em sua volta, são constantemente apresentadas e co...