quarta-feira, 13 de março de 2013

Palavra Pastoral de 13 de Março de 2013.


O FRUTO E SEUS NOVE GOMOS

Amor, Alegria e Paz.

PARTE I

TEXTO DE REFERÊNCIA: Gl. 5. 16-26.

Introdução:
Um fruto para crescer em perfeito estado, ele precisa ter alguns pontos necessários que garantam seu crescimento... Precisa ser uma semente de qualidade, plantada em uma terra boa e que venha ser cuidada em todas as estações Lc. 8.4-15. Existem vários tipos de frutos espirituais, e um deles encontramos no texto de referência lido. A primeira coisa que precisamos entender é que um fruto só é completo quando não esta pela metade ou partes, e quando não esta podre ou danificada por bichos, afinal quem compraria ou comeria um fruto incompleto? Ou temos todos os gomos do fruto de Gálatas 5, ou não temos nada dele. Hoje começaremos a estudar sobre 3 dos 9 gomos que compõem este fruto, que se torna necessário em nossa vida.

·                     AMOR. Segundo as escrituras, o amor é dividido em três tipos: Ágape, Fileo e Eros. O amor Ágape é o amor incondicional de Deus para aquele que o ama, ou seja, se amamos Ele, automaticamente ele nos ama também Jo. 3.16, 1ª Co. 13.4-7. Phileo é o tipo de amor que temos uns pelos outros, baseados na gratidão pelos feitos uns para com os outros com retribuição e respeito Jo. 11.3. Eros que é o amor relacionado ao desejo sexual de um homem para com uma mulher. Todo o Livro de Cantares... Estes três são os únicos tipos de amor existencial deixado por Deus para com os homens. O amor Phileo, é o amor cobrado por Deus em seus mandamentos e ensinado por Jesus na terra, é o amor ao nosso próximo. Mt. 22.37-40.

·                     ALEGRIA. A palavra de Deus nos faz um convite à alegria Sl. 32.11. A alegria deve ser exercitada constantemente em nossa vida, é ela que nos leva a experimentar forte impressão de prazer, causada pela posse de um bem real ou imaginário (pela fé). A primeira razão de ficarmos alegres deveria ser pela garantia que Deus nos dá, em Sl. 30.5, deixa claro que mesmo nas adversidades neste mundo ou mesmo na ira de Deus por nós, seu amor ágape, transforma a tristeza em alegria. A alegria deve nos acompanhar em todo instante... No ofertar, 2ª Co. 9.7, ao ir para a casa do Senhor, Sl. 122.1, na certeza de que Ele nos fortalecerá Nm. 8.10b, e em Ap.21.4 nos deixa claro, que a tristeza é algo terreno, e no céu viveremos em eterna alegria.

·                     PAZ. Algo mais cobiçado por povos, tribos e nações, quem nunca ouviu esta palavra como um pedido de clamor? Mas todos se esquecem de que a verdadeira paz só se encontra em Jesus Jo. 14.27, e de que a paz só é garantida ao povo de Deus Is. 57.21. O maior significado de paz para nós, esta relatado em Lc. 2.14, pois quando Jesus nasce à paz perdida entre Deus e o Homem, se reestabelece. A paz é algo que deve ser propagado por nós nesta terra Rm. 14.19, que por sua vez fazendo assim nos leva a uma vida plena e abençoada por Ele. Jó. 22.21.


CONCLUSÃO:
A única coisa que pode nos afastar de Deus é a nossa maldade que sem o fruto do espírito em sua plenitude, nos colocará longe da graça Dele. Is. 59. 1,2. Lutar pelo fruto e desfrutar de seus gomos devem ser algo de grande objetivo pessoal, em busca de crescimento diário na presença daquele que tudo pode. O que nos falta é realmente entender o texto escrito em Rm. 12.2, pois quando praticamos o exemplo aqui escrito, passamos a buscar diariamente a santidade, que por sua vez transforma nosso interior que passará a refletir no exterior aquilo que realmente Deus espera de nós.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

AS DUAS ÁRVORES

Texto de referência: Jo. 15.1-22. Introdução: A natureza, e tudo que existe em sua volta, são constantemente apresentadas e co...