quarta-feira, 6 de julho de 2016

Após a Morte... Paraíso ou inferno? Parte III


O Final

PARTE III
TEXTO DE REFERÊNCIA: Ap.20.11-15.
INTRODUÇÃO:
                 Com o Tema “O final”, terminaremos com o entendimento daquilo que é o paraíso e inferno, ponto final após o juízo. É bem verdade, que já entendemos que os justos após a ressurreição seguida do arrebatamento, estarão nesse momento desfrutado da imortalidade da alma, agora em um novo corpo (celestial) vivendo de forma eterna no céu. E que os ímpios após o juízo final, momento ao qual serão julgados, terão como recompensa se assim forem condenados, a segunda morte, onde não será mais possível o arrependimento.
    
·         Seol e Hades:

1.     Seol:
                 Palavra de origem incerta aparece 65 vezes no A.T, que tem como sua tradução, sepultura, inferno ou cova. (Ref: KJV). A opinião mais usual, sobre esta possível referência como lugar, seria onde as Almas justas, como as ímpias possam está. Gn. 37.35 e Pv.9.18. Dentro desta visão, o seol estaria sendo compreendida conforme as crenças babilônicas.

                Outro entendimento deste possível local, Seol, seria como o local de silencio Sl. 31.17, lugar onde Deus não é mais louvado, Is. 38.18, um lugar de tristeza II Sm. 22.6, ou um lugar de inatividade Ec. 9.10.

2.     Hades:

Entende-se com maior concordância, que o versículo bíblico de aplicação deste nome retrata-se há um possível lugar chamado reino dos mortos. Utilizam-se os entendimentos mitológicos grego, acrescido de textos bíblicos para subentender há existência deste lugar.

Sua tradução e interpretação, também correlaciona com a de seol, podendo ser as vezes usados em textos no A.T, e N.T, como sepultura, inferno ou cova.

O fato da escrita em At. 2.27,31 é à base de sustentação para esse lugar. Em Ap.1.18, Cristo está segurando a chave da morte e do Hades (em seu original) O hades é entendido como uma cidade fortificada e murada, uma tipologia de prisão, e Mt.16.18, seria a referencia dos portões deste lugar.
Em Ap.20.13,14, as palavras hades e morte, aparecem ligadas novamente, referendando aos ímpios que estavam aguardando o juízo final, onde em Lc. 16.23, essa ideia se fortalece, pois a palavra hades significa neste contexto a residência dos pecadores mortos.

·         PARAISO:

                       A Bíblia diz em Jo. 14.2-3 “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”. 

                       O conceito de céu é fora do alcance da nossa compreensão. A Bíblia diz em 1ª Co. 2.9 “Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam”.

                        Como descreveu Isaías o céu? A Bíblia diz em Is. 65.21-23 “E eles edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o fruto delas. Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque os dias do meu povo serão como os dias da árvore, e os meus escolhidos gozarão por longo tempo das obras das suas mãos: Não trabalharão debalde, nem terão filhos para calamidade; porque serão a descendência dos benditos do Senhor, e os seus descendentes estarão com eles.” 

                          Os deficientes serão curados. A Bíblia diz em Is. 35.5-6 “Então os olhos dos cegos serão abertos, e os ouvidos dos surdos se desimpedirão. Então o coxo saltará como o cervo, e a língua do mudo cantarão de alegria”. 

                           Deus viverá com o Seu povo e não haverá mais morte, lamento ou dor. A Bíblia diz em Ap. 21.3-4 “E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estarão com eles. Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas”. 
                                 
                            Em outras palavras, entraremos sim no céu quando formos arrebatados, ou quando formos ressuscitados 1ª Ts. 4.13-17, pois nossa alma passará a receber um corpo incorruptível 1ª Co. 15. 50-54. Selando assim toda a promessa escrita nas escrituras finalizando com o galardão e um novo nome Ap.2.17.

·         INFERNO:

                            Que fique claro, o Inferno existe e está destinado para os perversos e todas as nações que se esqueceram de Deus, Sl. 9.17, mas a sua habitação se dará no juízo final. É o lugar destinado para o castigo eterno Mt. 25. 31-46. Podemos encontrar o inferno descrito na Bíblia como:

a)    Castigo Eterno Mt.25.46,
b)    Fogo Eterno Mt. 25.41;
c)    Chamas Eternas e Fogo Devorador Is. 33.14;
d)    Fornalha Acesa M. 13. 41, 42, 49,50;
e)    Fogo e Enxofre Ap. 14.9,10;
f)     Lago de Fogo Ap.20.15;
g)    Fogo que não apaga Mt.3.12;
h)   Lugar de punição 2ª Pe. 2.4;
i)     Lugar de tormenta Lc.16.23.

                         Em Ap. 20.11-15, deixa claro que o inferno e destinado para o Diabo e seus anjos, Besta, Anticristo, e todos que não estiverem escritos no livro da vida, em outras palavras entenda, não está habitado ainda. Ninguém conhece o inferno ainda, afirmam que Jesus foi ao inferno e tomou a chave da morte e do inferno, mas onde está escrito isto na Bíblia? At.17.11.

                         Uma sustentação errônea dos defensores do inferno habitado, seria de 1ª Pe. 3.19 e 4. 6, ora se de fato Jesus tivesse ido a um lugar pregar para mortos, alcançando eles a salvação, Jesus entraria em contradição com o seu ensinamento e a Bíblia seria contraditória pois em Hb.9.17, Afirma que aos mortos só lhes restam o juízo. Acreditar assim é dar créditos ao purgatório, bem como aos conceitos espíritas. A Bíblia aplica esta palavra aos “Espíritos em Prisão” para designar seres angelicais que estão aguardando o juízo, pelo erro cometido aos céus. Jd. 1.6.

                          O fato é que estes erros serão encontrados e mal sustentados quando estudamos sem o conhecimento do original da palavra relacionada, pois infelizmente as versões contem erros de duplo sentido.


                             Nosso maior objetivo durante este estudo é fazer você entender, que após a morte, vem a ressurreição, ou para a vida, ou para a morte. Hb. 9.27, Ap.3.3.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AS DUAS ÁRVORES

Texto de referência: Jo. 15.1-22. Introdução: A natureza, e tudo que existe em sua volta, são constantemente apresentadas e co...